Estou muito feliz em compartilhar com vocês a nossa viagem!

 

Foram dias muito especiais, com mulheres incríveis, altas ondas, sol, água quente, estadia maravilhosa , muita risada e agora que voltamos, muita saudade de tudo o que vivemos em El Salvador.

Quando recebi esse convite da TGK Surf Operator, de organizar e liderar uma viagem com a mulherada, fiquei muito feliz pois mais um sonho se tornaria realidade através da Sicrupt.

Unir trabalho com a minha paixão pelo surf tem sido um presente recebo e agradeço diariamente!

Foram meses de preparação e organização, até que o grupo com mais 6 meninas estivesse fechado. Durante este período, estudei e sonhei com El Salvador diversas vezes, mas nem no meu melhor sonho, era tudo tão perfeito como foi.

Enquanto os meses de espera passavam, transformei a ansiedade em trabalho: produzi uma coleção de biquínis e maiôs para lançar juntamente com a viagem, a “Capsule Collection El Salvador” e batizei os modelos com os nomes das praias e picos do país que visitaríamos. Cores e estampas escolhidas pensando no clima deste país da América Central, que apesar de ainda carregar a herança de anos de guerrilha hoje tenta renascer  e se fortalecer através de seu povo e da beleza de suas praias!

Cada menina que embarcou nessa viagem recebeu de presente um kit com as peças da coleção El Salvador e  simultaneamente à viagem lançamos os modelos, fotografamos e postamos, quase que em tempo real as fotos! A intenção era que nossas clientes, surfistas, amigas e seguidoras, de alguma forma pudessem fazer parte da nossa viagem!

Embarcamos dia 10 de março, uma parte do grupo de São Paulo e outra parte vinda do Rio de Janeiro. O grupo se encontrou e se completou no Kayu Resort e Restaurant, em Sunzal, um hotel incrível, de frente pro pico das ondas que oferecia tudo o que precisávamos para ter dias incríveis.

Com algumas meninas do grupo já tinha tido algum contato: Cecília Petri e Simony Marie, apenas por whatsapp, Tereza Terra e Bianca Raftopollo, ambas vindas do Rio de Janeiro, me foram apresentadas em um evento de longboard em Santos e as paulistas Camila Othon e Tatiana Setton eu não conhecia e não tinha nenhuma informação a respeito.

Pra completar, o Fotógrafo Osmar Rezende nos acompanhou durante a viagem, registrou tudo que pode, o que rendeu um material valioso de fotos e vídeos, que todas as meninas recebiam durante a própria viagem. Outra figura importante e que agradeço demais sua participação no grupo, foi Marvin, que foi o guia que a TGK nos disponibilizou para levar aos passeios.

Uma das minhas preocupações era de ordem comportamental, pois sabia que o astral do grupo influenciaria completamente a viagem: como seria o relacionamento entre as meninas do grupo, como seriam as personalidades?

Pra minha grata surpresa, parecia que todas ali já se conheciam. Eu mal apresentei uma para outra e elas já estavam se entendendo, percebi que a VIBE DO SURF, e o foco delas em pegar altas ondas fez com que todas falassem a mesma linguagem e o entrosamento entre nós foi imediato.

Estávamos divididas entre longboarders, Ceci, Simony, Bianca, Tere e eu, e duas pranchinhas, Camila e Tati, rapidamente apelidada de Gi.

Durante estes dias surfamos basicamente dois picos: Sunzal e km 60, ambos os picos trouxeram experiências totalmente diferentes para cada uma.

As pedras do km 60, particularmente, foram meu maior desafio e acredito que para algumas meninas  também. Alguns arranhões e cortes me perseguiram alguns dias mas todos eles valeram a pena. Surfamos no km 60 e 61 sem crowd e com ondas de até 1 metro, água clara, céu limpo.

Já o surf em Sunzal, foi do meio metrinho aos dois metros durante os dias que ficamos lá. Diariamente acordávamos as 5 da manhã e algumas de nós entrava na água antes mesmo do sol, nascer.  A cada dia fomos nos adaptando mais aquela onda, era lindo de ver a alegria de cada uma em surfar aquele direitão! A gente surfava até o braço aguentar ou o vento entrar!

Foi nítido como as meninas se soltaram e evoluíram em tão pouco tempo!

Como se desafiavam, tentando surfar as ondas da série, arriscando o “footwork”, aprimorando uma rasgada, cut back, mas acima de tudo, felizes por viverem tudo aquilo intensamente.

Entre uma queda e outra quando não curtíamos a piscina do hotel, fizemos alguns passeios para conhecer a cultura e um pouco mais daquele país que nos recebeu tão bem!

Outro momento que vale a pena lembrar era quando nos reuníamos para ver o pôs do sol, um espetáculo que vinha fechar com chave de ouro nossos dias!

Foi interessante observar que cada uma das surfistas tinha histórias no surf e estilos totalmente diferentes, idades de 20 a 50 anos, o que proporcionou uma troca de experiência única. Saí dessa viagem com a cabeça feita e com um sentimento que até agora é difícil de descrever.

Sentimento de missão cumprida em reunir um grupo de mulheres para uma viagem, gratidão por  ter convivido com pessoas tão especiais. Passamos 6 dias em El Salvador, mas no meu coração essa viagem não acabou.

Felizmente temos muitas fotos, filmagens e um grupo no whatsapp pra matar a saudade e relembrar tantos momentos e jáestamos ansiosas para planejar nossa próxima SurfTrip, para onde será?

Imagens: Osmar Rezende

 

 

 

 

Nossa primeira Barca Para Elas –

Comments are closed.